21 de jan de 2011

Aos pés do Cristo Redentor



Os ônibus não encostam na calçada, o ponto não sinaliza as linhas, o turista fica perdido, o comércio toma iniciativa de colocar um placa informativa pra tentar ajudar. O tumulto é geral e o transito caótico.

Estamos aos pés do Cristo Redentor... a caminho de 2014 e 2016.

3 comentários:

Nelida Capela disse...

Nesta semana, fui até à fármacia para comprar donativos médicos para enviar à Teresópolis e Friburgo. A porta da farmácia estava lotada de vans.Pedi ao guarda municipal para me deixar parar, pois estava indo à farmácia.Sabe o que ele disse? "Pode parar lá atrás, mas vai rápido". Eu perguntei: "Não posso parar na frente da van, pois vou entrar na farmácia?" Ele disse que era proibido parar na frente da farmácia. E as vãs, não são proibidas? Uma desorganização geral na praça do Trem do Corcovado :o(

Stella Halley disse...

A sinalização está precária em toda cidade, em quase todo estado do RJ. Até carioca se perde! Provavelmente placas feitas de plástico resistente sejam uma solução melhor do que metal (dificilmente serão roubadas). Mas permanece a necessidade de colocá-las em local visível, em todos os pontos onde o motorista possa ter dúvidas sobre a direção.

Isabel Vidal disse...

Pois é, não entendo porque não se resolve o problema de organização ali no trem do Corcovado. Acho que os próprios guardas não sabem o que tem que fazer. Mandam eles pra lá sem um plano de organização. Eles ficam lá conversando na sombra enquanto o caos acontece.