16 de dez de 2011

Novas árvores, velhos canteiros


No fim de semana passado a prefeitura trocou as pequeninas mudas que os moradores vinham plantando nos canteiro vazios da praça Ben Gurion por quatro "Ipês roxos" (?) de bom tamanho. Acho que vão vingar.

Pena não terem arrumado os canteiros. 


2 comentários:

Gisele Cristine Tenório de M. Levy disse...

Não se pode elogiar... Hoje eu ia postar as fotos das arvores que foram replantadas na Praça Ben Gurion... Mais uma vez.... ... as nossas arvores foram vítimas da serra. Acabaram de ser assasinadas duas arvores na rua das laranjeiras, um ipê que foi plantado a 8 anos, em frente ao número 417 e uma Sienna. Segundo os funcionários da Comlurb, essas arvores foram derrubadas com a autorização da Prefeitura com o aval da recém formada Engenheira Florestal, Dra. Priscila Marineli. Será que as arvores no Rio de Janeiro não podem ser apenas tratadas? Eles precisam ser extintas? A Comlurb “faz o trabalho sujo” e o Parques e Jardins um dia, sabe lá quando, realizará o replantio, nessa brincadeira vão acabando com árvores sem mais bem menos. As arvores no mundo inteiro duram décadas e aqui, não passam de 10 anos.... É isso.

Anônimo disse...

É verdade, a Conlurb esta se especializando em assassinato de arvores, amparada por "laudos tecnicos"