9 de fev de 2012

Chafariz e bancos na Ben Gurion


Por causa de problemas com alguns moradores, há alguns anos, o chafariz da praça Ben Gurion foi desligado e os bancos retirados. Assim o poder publico resolveu o problema. 
Dezenas de moradores que pagam seus impostos perderam para meia dúzia que não pagam. 

Eu quero de volta a água do chafariz e os bancos de praça. Pra quê?

Para fofocar, contar histórias, encontrar os amigos, trocar idéias, olhar as crianças, ler um livro, pensar na vida... 

PS: este banco é um dos muitos que tem no Museu da República - cada um com um texto pra inspirar.


3 comentários:

Anônimo disse...

Nos bancos da praça Ben Gurion, passavam o dia e dormiam moradores de rua. Tanto tempo ficaram lá que pelo menos 2 crianças eu vi nascerem sob ou sobre aqueles bancos. No chafariz eu vi banhos que nada lembravam Anita Ekberg na fontana de Trevi... O poder público não foi ou não é capaz de prover chafariz e bancos nesta praça para o seu fim primordial: lazer dos cidadãos com segurança e amenidade. Enquanto assim for, a praça permanecerá indigna deste nome, mas não será um espetáculo a céu aberto da degradação humana.

Isabel disse...

Não estou convicta de que não é mais possível ter praças e bancos publicos. Existe uma Secretaria da Ordem Publica. O governo tem que pensar em cidades para seus cidadãos e não empurrar todo mundo pra dentro de suas casas, para que fiquem em segurança.

Anônimo disse...

Infelizmente também acho que não dá para ter bancos e chafariz. É uma pena, pois todos perdem. Outro dia mesmo vi um morador de rua tomando banho de balde na praça, próximo aos carros que ficam estacionados.